Buscar
  • Camilla Matos

Home Office: Um pouco das minhas experiências

Com o atual cenário de pandemia, várias pessoas passaram a trabalhar em casa, no intuito de reduzir os riscos de contrair e transmitir o Covid-19. Se você é uma dessas pessoas, pode estar sentindo alguma dificuldade em se adaptar à nova rotina de trabalho, principalmente se você estava acostumadx a trabalhar cercadx por pessoas.


[Infelizmente, apenas uma pequena parcela de pessoas tem essa escolha. Porém, é importante que as pessoas que possuem esse privilégio entendam que, nesse momento, cada pessoa que puder se isolar fará uma grande diferença. Nós precisamos nos manter em casa por nós, pela nossa família e também por aqueles que não tem essa opção.]



Eu já passei por essa mudança duas vezes durante a minha carreira e, preciso dizer, é completamente normal se sentir estranho nos primeiros dias! Por isso, longe de querer fazer um "guia de home office", eu vim aqui dividir um pouquinho de como foram as minhas experiências de transição (de trabalho em escritório para casa) e falar sobre como eu tenho me organizado nos últimos tempos.


A primeira vez que eu fiz essa mudança foi em 2010: depois de ter trabalhado por 3 anos em uma fábrica de jeanswear das 8h às 17h, eu passei a integrar o time de uma empresa de consultoria, onde o meu trabalho era 80% do tempo em casa. Eu estava acostumada a trabalhar não só com a equipe no setor de desenvolvimento de produto (modelistas e outros designers), mas também com TODA a produção: piloteiras, costureiras, passadeiras, cortadores, o pessoal do administrativo, todo mundo fazia parte do meu dia-a-dia. De repente, era só eu e o computador, e até o silêncio parecia me incomodar.


Já a segunda vez foi mais "gradual" (porque eu passei um tempo morando fora entre a saída do meu emprego e o trabalho em casa), mas também teve suas peculiaridades. Depois de ter trabalhado (novamente por 3 anos) em uma empresa de fast-fashion, cercada de designers, gerentes, assistentes e todo mundo que você possa imaginar dentro de uma empresa grande, eu resolvi ter a minha própria marca e passei a trabalhar sozinha em casa.


Dessas duas experiências, separei aqui algumas dicas de situações que vocês podem estar passando agora:


1. Continue acordando cedinho e use o "tempo extra" (que seria do deslocamento) pra tomar um café da manhã com calma. Mesmo com aquela vontade de dormir mais um pouquinho, é bom manter o corpo acostumado com uma rotina. Com isso, a gente acaba ganhando também um hábito que já não existe mais, em função da correria do dia-a-dia: sentar-se à mesa pra tomar um café da manhã gostoso, de preferência com alguma frutinha pra aumentar a imunidade. Experimente fazer isso SEM CELULAR e SEM TV, e aproveite esse tempo pra pensar em como você quer que seja o seu dia.


2. Sempre que eu leio algo sobre home office, uma das dicas é: tenha um espaço fixo de trabalho, onde você pode deixar as suas coisas organizadas. Essa é sim uma ótima dica, mas em nenhuma das minhas experiências de trabalho em casa eu consegui que fosse assim. Eu sempre acabei trabalhando em uma mesa de jantar que virava mesa de trabalho com o notebook e os meus papéis (porque eu sou analógica e amo papeizinhos) ou mesa de corte para a produção das peças. Se você também, por algum motivo, não pode deixar o seu material de trabalho sempre no mesmo lugar, a minha dica é ter uma caixa pra guardar os seus materiais quando precisar se deslocar (ou na hora que a sua mesa de trabalho tiver que se transformar novamente em mesa de jantar:)


3. Às vezes, eu tenho uma certa dificuldade em manter o foco pra começar o trabalho, e com o tempo eu fui desenvolvendo alguns "truques" que conseguem me deixar mais presente. Um deles é ter algum cheirinho diferente, seja de alguma vela aromatizada ou borrifador. Isso eu acho que é algo bem pessoal, mas achei legal dividir pra te instigar a descobrir algo que te traga pro momento (pode ser música, meditação, um chá quentinho...)


4. Deixar o restante do ambiente minimamente limpo e organizado pode evitar distrações durante o dia. Não sei se isso é coisa de virginianes que se distraem facilmente ao ver a poeira acumulada sobre os livros quando bate aquela luz da manhã, mas pra mim, o ritual de arrumar a cama, lavar a louça depois do café, varrer a casa e arrumar as coisinhas que possam estar fora do lugar se tornou indispensável pra que o meu dia seja mais produtivo.


5. Como vocês já devem ter notado quando eu descrevi as minhas duas transições para home office, uma das coisas que foram mais difíceis pra mim foi a falta de gente por perto. Não só pela companhia, mas eu estava super acostumada a ter sempre alguém ali pra dividir aquela insegurança, pra perguntar se achava que aquele trabalho tava bom, pra pedir opinião. Principalmente no início da Shieldmaiden, eu percebi o quanto eu ficava quase que "paralisada" toda vez que eu terminava a arte de um cartão de visitas ou precisava seguir adiante com um modelo, mas não tinha ninguém por perto pra dizer "vai lá, tá lindo". Aos poucos, eu fui aprendendo a confiar mais em mim, e o processo foi destravando.


E pra vocês, como tem sido essa experiência de trabalhar em casa?


Deixem aqui nos comentários o que vocês estão achando, e se tem mais alguma dica que possa ajudar :)


Beijo, se cuidem, cuidem dos outros <3

5 visualizações

© 2023 by Life Etc. Proudly created with Wix.com

  • Black Instagram Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Facebook Icon